Bahia estreia no Estadual com empate contra o Vitória da Conquista

17/03/2013 18:59
Em sua estreia no Campeonato Baiano, o Bahia não jogou bem e ficou no empate de 1 a 1 com o Vitória da Conquista, fora de casa...

 
  •  
  •  

Em sua estreia no Campeonato Baiano, o Bahia não jogou bem e ficou no empate de 1 a 1 com o Vitória da Conquista, fora de casa. Azevedo abriu o placar para o time da casa, aos cinco minutos do segundo tempo. O Bahia empatou com Fahel, aos 28. O time tricolor está no grupo 1 da segunda fase da competição, junto com Feirense, Juazeiro e Botafogo.

O time comandado por Jorginho estava sem jogar desde o dia 6 de fevereiro, quando encerrou sua participação na Copa do Nordeste com um empate diante do Itabaiana, ainda na primeira fase da competição regional.

a segunda rodada, o Bahia joga contra o Juazeirense, em Pituaçu. Já o Vitória da Conquista visita o Botafogo-BA.

O jogo

O Vitória da Conquista dominou as ações no primeiro tempo. A equipe da casa chegou até a ter um gol anulado. Depois de boa troca de passes no ataque, Carlos Alberto tocou para Raul, que chutou forte para marcar um belo gol, invalidado incorretamente pela arbitragem, que marcou impedimento no lance.

A melhor chance do Bahia foi em uma jogada do estreante Rosales, que deixou Michael Jackson cara a cara com o goleiro. O atacante armava o chute quando foi surpreendido pelo desarme do zagueiro Everton.

Aos 33 minutos de jogo, Carlos Alberto aproveitou um cruzamento e subiu sozinho para cabecear. A bola explodiu na trave defendida por Marcelo Lomba.

Na volta para a segunda etapa, o panorama do jogo não mudou, e o Vitória da Conquista finalmente conseguiu abrir o placar. Logo aos cinco minutos, Azevedo cobrou escanteio e a zaga do Bahia cortou. O mesmo Azevedo pegou o rebote, viu seu chute cruzado passar por todo mundo e acabar no fundo do gol tricolor.

O gol de empate do Bahia saiu aos 28 minutos. O lateral direito Neto cobrou falta na área e Fahel acertou uma cabeçada no ângulo. Os jogadores do Conquista reclamaram de falta no lance, alegando que Fahel teria se apoiado no adversário para ganhar impulsão.