Conselho Eleitoral da Venezuela auditará urnas de eleição presidencial

19/04/2013 08:59

Conselho Eleitoral auditará mais 46% dos votos das 'urnas de garantia'.
Opositor e derrota Henrique Capriles aceitou recontagem de votos.

 

France Presse

 
 
 
17 comentários
 

O Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela (CNE) auditará 100% das urnas após a eleição presidencial de domingo (14), vencida pelo chavista Nicolás Maduro, anunciou a presidente do órgão, Tibisay Lucena, acrescentando que a decisão não envolve a recontagem de todos os votos.

"Acertamos, com base no que é permitido na legislação eleitoral, ampliar a auditoria de verificação cidadã (...) para analisar 46% das urnas 'de garantia' que não foram auditadas no dia da eleição", disse Lucena.

O CNE já havia auditado 54% das urnas 'de garantia' após a vitória de Maduro sobre o opositor Henrique Capriles, por uma diferença de pouco mais de 230 mil votos.

A presidente do CNE explicou que, para que a auditoria envolva 100% das urnas de 'garantia' - que guardam os comprovantes emitidos contra cada voto eletrônico - será selecionada "uma amostra" de 46% das urnas ainda não auditadas, e que o processo durará 30 dias.

Opositor Henrique Capriles discursa após a divulgação dos resultados eleitorais deste domingo (14) (Foto: AFP PHOTO/RONALDO SCHEMIDT )Opositor e derrotado Henrique Capriles discursa após a divulgação dos resultados eleitorais de domingo (14). (Foto: Ronaldo Schemidt / AFP Photo)

Capriles, que contesta a vitória de Maduro e aponta uma série de irregularidades no processo eleitoral, concordou com a decisão. "Vamos estar presentes nesta auditoria", afirmou Capriles, que não reconheceu os resultados e pressionava o governo desde o domingo com manifestações nas ruas e panelaços.

"Consideramos que nestas 12 mil urnas (que serão abertas para auditoria) estão os problemas. Poderemos perfeitamente mostrar ao país a verdade", disse Capriles, que felicitou seus seguidores pela luta até a decisão do CNE.

O Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela proclamou nesta segunda-feira (15) Nicolás Maduro como novo presidente, um dia após a vitória dele sobre Henrique Capriles nas urnas (Foto: Juan Barreto/AFP)O Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela proclamou segunda-feira (15) Nicolás Maduro como novo presidente. (Foto: Juan Barreto / AFP Photo)

Maduro, que assumirá a presidência da Venezuela nesta sexta-feira (19), na presença de delegações de mais de 20 países, estava na noite desta quinta (18) em Lima, no Peru, participando da reunião de emergência da União das Nações Americanas (Unasul) sobre a crise na Venezuela.

http://g1.globo.com/mundo/hugo-chavez/noticia/2013/04/conselho-eleitoral-da-venezuela-auditara-urnas-de-eleicao-presidencial.html