construção de usinas na Argentina

26/04/2013 09:31

Dilma Rousseff se encontrou com Cristina Kirchner em Buenos Aieres

Empresas da Rússia e da China são as principais concorrentes das brasileiras Andrade Gutierrez, Odebrecht, OAS e Camargo Correa na licitação internacional promovida pelo governo da Argentina para a construção de duas usinas de energia interligadas. Este foi apenas um dos muitos itens discutidos durante a visita da Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, e à sua colega da Argentina, Cirstina Kirchner, em Buenos Aires, na quinta-feira, 25.

Junto com esta discussão, Cristina Kirchner apresentou à Dilma Rousseff a proposta para que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) financie a construção deste projeto avaliado em US$ 5 bilhões, aproximadamente R$ 10 bilhões. A líder brasileira apresentou à sua correspondente argentina uma outra ideia de financiamento, no valor de US$ 1,5 bilhão, ou R$ 3 bilhões, para obras na linha férrea de Sarmiento, tidas como um dos principais projetos de infraestrutura de transportes na Argentina. A empresa brasileira Odebrecht participa diretamente deste projeto.

http://www.diariodarussia.com.br/internacional/noticias/2013/04/26/brasil-russia-e-china-disputam-construcao-de-usinas-na-argentina/