Pilula masculina é eficiente, diz pesquisa

17/03/2013 19:17

Pilula masculina é eficiente, diz pesquisa

Além da camisinha feminina, as mulheres hoje contam com inúmeros métodos contraceptivos: dispositivos intra-uterinos, diafragma, pílula, implantes e adesivos. E quanto aos homens? Bem, se você não estiver disposto a entrar na faca para uma vasectomia (método difícil de reverter no futuro), as soluções incluem apenas os espermicidas e a camisinha.


No entanto, isso está prestes a mudar. O escocês Dr. Lee Smith, do  Centro MRC de Saúde Reprodutiva da Universidade de Edimburgo, vem descobrindo uma espécie  de anticoncepcional masculino muito mais conveniente do que o uso de preservativos, e bem menos drástico do que fazer uma vasectomia.

A pesquisa sobre a fertilidade masculina identificou um gene que é essencial para a produção do esperma. Se uma droga for desenvolvida para interromper este gene, poderemos ver uma nova forma bastante eficiente de contracepção masculina - pelo menos, uma opção parecida com as disponíveis exclusivamente para elas atualmente.


Lee explica que o novo método não exigiria a manipulação da produção de testosterona para paralisar o desenvolvimento do esperma, o que pode levar a efeitos colaterais indesejáveis, como espinhas (acne) e alteração de humor.

“O composto teria ligação com o produto do gene no testículo e o impediria de exercer o seu papel”, afirma o cientista. “Ao fazer isso, a produção de esperma seria paralisada, mas a partir do momento em que o contraceptivo não é mais utilizado, o produto do gene seria capaz de funcionar de novo e o desenvolvimento de espermatozóides seria naturalmente retomado”.

Como 2% da ejaculação e boa parte do sêmen é produzida pelas vesículas seminais e a próstata, não os testículos, a ausência de espermatozóides passaria despercebida.


Yahoo