Suspeito de Boston tem lesão que o impede de falar

21/04/2013 10:55

 

Lesões na garganta de Dzhokar Tsarnaev podem dificultar as investigações.

 

 

 

 

O suspeito do atentado de Boston, Estados Unidos, Dzhokar Tsarnaev, de 19 anos, que foi capturado vivo, está hospitalizado com lesões na garganta que poderão impedi-lo de falar, disse um agente federal à cadeia CNN.

O agente, citado pela CNN sob anonimato, não especificou se os danos poderão privar o jovem da capacidade de falar de forma irreversível.

Se esta situação se verificar, a investigação sobre o atentado de Boston complicar-se-á, já que as autoridades norte-americanas estão na expectativa de o suspeito recuperar para o poderem interrogar e, assim, compreenderem as razões do sucedido.

O governador do Massachusetts, Deval Patrick, disse no sábado, em conferência de imprensa, que o suspeito detido está em "estado grave, mas estável, e que, por isso, ainda não é capaz de comunicar".

"Esperamos que sobreviva, porque temos milhões de perguntas", acrescentou.

O FBI e a CIA não leram os direitos ao jovem, conhecidos como "Miranda Rights" para que o suspeito não possa remeter-se ao silêncio quando for interrogado, uma situação excecional aplicada a casos em que está em causa a segurança pública.

Está previsto que o suspeito seja interrogado por um "grupo de alto nível", com membros do FBI e da CIA, responsável por casos de terrorismo.

Dzhokar foi internado no hospital Beth Israel de Boston na sexta-feira por apresentar ferimentos que alegadamente sofreu durante a sua fuga na noite de quinta para sexta-feira e que o levaram a esconder-se num barco num pátio traseiro de uma casa em Watertown, nos subúrbios de Boston, onde foi encontrado.

As autoridades suspeitam que Dzhokar e o irmão Tamerlan, de 26 anos, ambos de origem chechena, terão atuado sozinhos, mas pretendem apurar se Tamerlan, que morreu num tiroteio com a polícia na madrugada de quinta para sexta-feira, foi influenciado pelas ideias do islamismo radical na visita que realizou no ano passado ao Daguestão, onde vive a sua família chechena.

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/ultima-hora/suspeito-de-boston-tem-lesao-que-o-impede-de-falar